Categorias
crônica

Bom dia!

“Bom dia!”, eu lhe digo. Nada. As portas do elevador ameaçam se fechar. E eu fico encarando o vizinho, ainda à espera do seu “bom dia”. Nada. Impaciente, o homem ameaça entrar no elevador antes que eu saia. Cai a minha ficha. Eu saio. O vizinho entra. As portas enfim se fecham. Eu saio pela […]