Categorias
resenha sobre escrita

A mulher mais amada do mundo – uma resenha literária

Fazia tempo que aqui em casa esperávamos a chegada da mulher mais amada do mundo. Ela tinha se anunciado havia meses e já estávamos ansiosas por recebê-la. Até minha cunhada lá no Pará mandava mensagens de 15 em 15 dias perguntando por ela: “E aí, já chegou?”

Foi um motoboy que a trouxe, lá pelo final do ano passado. Lembro que, ao ouvir a buzina frente à casa, deixei cair esponja e prato na água espumada da pia e saí correndo. Mas minha esposa chegou primeiro.

— É a mulher mais amada do mundo! — anunciou eufórica, sob o olhar perplexo do motoqueiro.

Tentei chegar perto para vê-la melhor, mas Larissa não deixou. Toda ciumenta, pegou na recém-chegada e subiu à varanda onde deitou com ela na rede. E lá ficou durante as próximas duas horas, mergulhando nas histórias de amor e desamor, de solidão, família, morte e vida que a mulher mais amada do mundo lhe contava.

— E aí, o que você achou? — perguntei curiosa quando ela finalmente fechou o livro.

— Muito bom — disse. — Breve e impactante.

Me apoderei do livro e sentei no sofá. É só abri-lo para perceber o carinho e cuidado com que foi feito. Uma edição linda, com ilustrações da artista cearense Raisa Christina e um projeto gráfico bem elaborado. E quanto aos contos: Larissa tinha razão. Sempre acho impressionante como a Vanessa Passos, escritora cearense, consegue criar em pouquíssimo espaço ambientes, conflitos, relações e personagens profundos. Difícil é escolher o conto favorito. Não tem como não se identificar com essas mulheres. Quando me despedi da Alice, a última, fiquei com saudade de todas elas.

Mas a Vanessa foi bem engenhosa. Ela não deixa acabar o livro com o conto final. Depois de se deleitar com as histórias, você ainda pode se deleitar com os 13 desenhos em homenagem às suas protagonistas. Folheio as últimas páginas devagar, me despedindo de cada uma: de Clarice, Elisa, Maria das Graças, Sabrina, Catarina, Alice, Nina, Maria, Ana e das sem nome também. Mas a despedida não é pra sempre. Logo mais, tenho certeza, vou visitá-las novamente.

***

Informação útil:

Título: A mulher mais amada do mundo

Autora: Vanessa Passos

Gênero: Contos

Número de páginas: 81

Ano: 2020

Editora: Luazul

E-book disponível na Amazon (unlimited)

Para comprar o livro físico, fale com a autora (Instagram: @vanessapassos.escritora)

Por Yvonne Miller

Yvonne Miller nasceu em Berlim em 1985, mas considera-se cidadã do mundo. Atualmente mora, namora e se demora no Nordeste do Brasil. Escreve contos, crônicas e literatura infantil em alemão, espanhol e português. Tem textos publicados em coletâneas como Paginário (Aliás Editora), Histórias de uma quarentena (Expresso Poema Editora) e é colunista do coletivo sócio-literário @bora_cronicar. Além de ficcionista é autora e redatora de livros escolares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *