Categorias
prosa poética

Embate de duas faces

Uma roupa pendurada contra o armário, aquecendo-se com o sol que entra pela janela. O contraste entre as faces do tecido do suéter e do revestimento de madeira do guarda-roupa, iluminadas e flamejantes, e das superfícies escurecidas por um não-luz (chamar de ‘sombra’ satisfaz?): notável e intrigante. O que vê o suéter pela fresta da janela? O que quer o sol ao penetrar pelo quarto e acender um canto mergulhado na penumbra? O crédito é da luz? Alumna, desalumiada, apagada, a sombra assombra e molda o desenho no quarto. A penumbra, o escuro e a sombra são a outra face. Quem predomina nesse embate?

Por Guilherme Formicki

Guilherme Formicki é escritor, arquiteto e urbanista. Desde pequeno, adora escrever. Na escola, ganhou seu primeiro concurso de redação ao escrever sobre uma nota musical presa dentro de uma flauta. Mais recentemente, sua coletânea Pranto e Outros Contos, disponível no Wattpad e na Amazon, ganhou o primeiro lugar no Concurso Diamantes Raros, segundo lugar no Concurso Fique em Casa e terceiro lugar no Concurso Literário Novos Talentos. Guilherme também publicou o conto “Eles” na revista LiteraLivre de Julho/Agosto de 2020.

Formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP) em 2016, Guilherme obteve o título de mestre em Planejamento Urbano em 2019 pela Universidade de Columbia, em Nova Iorque. Lá, recebeu uma bolsa Lemann e ganhou o prêmio Charles Abrams pela dissertação mais comprometida com justiça social. Guilherme também trabalhou na Secretaria Municipal de Habitação de São Paulo (SEHAB), onde participou da urbanização de 7 favelas e auxiliou mais de 74 mil famílias entre 2014 e 2016. Guilherme atualmente concilia a sua dedicação aos estudos urbanos com a sua paixão por escrever.

4 respostas em “Embate de duas faces”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *