Nosso blog

Eu pensei que livros fossem vacina

“Eu pensei que conhecimento era vacina. Contra a intolerância, contra a intransigência, contra a mediocridade. Mas eu estava errada. Eu pensei que livros eram o único tratamento precoce possível. Contra essa ideia de mundo sem contexto, só textos recheados de agressividade. Sem argumento, só grito. Mas eu estava errada. Contra o ódio, me parece agora, a única vacina é mesmo o amor. Daquele tipo que você nunca recebeu. E, à sua maneira, eu sei, tanto tentou me dar. Leia mais

Crônicas

  • Pandemia e Privilégios
    Sim, sou privilegiada.  É verdade. Eu tenho teto e comida. Eu tenho família. Eu tenho estabilidade financeira (será?). A minha atividade laboral permite home office. E, se tudo isso der errado, eu tenho crédito no […]
  • E você é o quê?
    Estou passeando com Chico pelas ruas do condomínio, quando um casal de senhores sai de um portão. Chico, por ser o cachorro mais boa praça do condomínio, é meio famosão por aqui e graças a […]
  • Precisamos terminar, você me entende?
    Tive um professor de escrita criativa que dizia que para escrever um bom conto a gente tem que sempre cortar a primeira e a última frase. Sempre que mando meus contos para leitura crítica, eu […]

Sobre escrita

  • Precisamos terminar, você me entende?
    Tive um professor de escrita criativa que dizia que para escrever um bom conto a gente tem que sempre cortar a primeira e a última frase. Sempre que mando meus contos para leitura crítica, eu […]
  • A montanha russa do autor Anton Roos
    Para Anton Roos, a experiência como escritor independente é cheia de altos e baixos, momentos de êxtase e também de dúvidas existenciais. Esse jornalista, professor e escritor já tem livros publicados e continua se jogando […]
  • Real ou ficção?
    A gente quer saber escrever, não só escrever. Todo mundo escreve, ou melhor, quase todo mundo, ainda há analfabetos, eu sei. A escrita criativa vem se tornando um ofício cada vez mais acadêmico, mais estruturado, […]

Regiane Folter entrevista Escritores Independentes

  • A montanha russa do autor Anton Roos
    Para Anton Roos, a experiência como escritor independente é cheia de altos e baixos, momentos de êxtase e também de dúvidas existenciais. Esse jornalista, professor e escritor já tem livros publicados e continua se jogando na montanha-russa com novos projetos e histórias que ainda quer contar por aí. Nessa entrevista, conheci esse colega que também […]
  • As ensinanças da escritora Flay Alves
    Quando decidi que era hora de colocar ordem nessa ideia doida de ser escritora, a Flay Alves foi uma das primeiras pessoas que busquei para pedir ajuda. Conheci seu trabalho como autora e produtora de conteúdo lá no Instagram e logo percebi o talento dessa escritora para ensinar e apoiar outras pessoas. E não é […]

Resenhas de Livro

Mais recentes

  • Pandemia e Privilégios
    Sim, sou privilegiada.  É verdade. Eu tenho teto e comida. Eu tenho família. Eu tenho estabilidade financeira (será?). A minha atividade laboral permite home office. E, se tudo isso der errado, eu tenho crédito no banco e carga de estudo que me permite começar tudo de novo. É verdade também que, um pouco pela tal […]
  • E você é o quê?
    Estou passeando com Chico pelas ruas do condomínio, quando um casal de senhores sai de um portão. Chico, por ser o cachorro mais boa praça do condomínio, é meio famosão por aqui e graças a ele conhecemos quase todos os vizinhos. Mas esse casal eu nunca tinha visto. Certamente não têm cachorro e devem sair […]
  • Precisamos terminar, você me entende?
    Tive um professor de escrita criativa que dizia que para escrever um bom conto a gente tem que sempre cortar a primeira e a última frase. Sempre que mando meus contos para leitura crítica, eu lembro disso, pois toda vez recebo esse mesmo comentário: final explicativo demais, tem que cortar. “Mas eu já escrevo tão […]
  • O Bom senso é ser Radical
    Portanto, entre ser a raiz (Radical) e o “Bom senso” (Meio-Termo), prefiro a raiz (Radical), plantada no mesmo chão que as outras raízes, com as mesmas oportunidades de crescer igualitariamente.
  • Trezentos e trinta e três
    — Trzysta trzydzieści trzy! Repita comigo. — Trista…— Não. Repita: trzysta trzydzieści trzy! — Não dá. Minha língua enrolou. — Imagina, Sônia. Vamos lá: trzysta — — Já disse que não consigo, professora. Angustiei-me ao observar a minha mãe tentar e tentar até capitular. Guerreira persistente como poucas, ela não foi capaz de resistir ao […]
  • A montanha russa do autor Anton Roos
    Para Anton Roos, a experiência como escritor independente é cheia de altos e baixos, momentos de êxtase e também de dúvidas existenciais. Esse jornalista, professor e escritor já tem livros publicados e continua se jogando na montanha-russa com novos projetos e histórias que ainda quer contar por aí. Nessa entrevista, conheci esse colega que também […]
  • Não era para ser assim, tanto e tão pouco
    Não tem amor que resista a tanto. É como cuidar de planta, sabe? Não pode ser pouca, nem muita água. Algumas gostam bastante de sol, outras de sombra. Mas para tudo há a medida certa. Ou há a morte certa. É assim que funciona, Maria. Amor é jardim. A gente se apaixonou três meses antes […]