Categorias
crônica

A NOITE TODOS OS GATOS SÃO PARDOS

    Uma noite de vento gelado, início de primavera na colônia do pau-brasil; mais precisamente na Guernica dos trópicos. Descendo a rua, vi um gato. Ele deitado, parecia dormir. Seu pelo negro, pontas das patas brancas e esticadas, relaxadas na noite escura, nublada e sem lua. Gatos dormem 16 horas por dia, nas outras oito […]

Categorias
narrativa

NÃO SER, NÃO EXISTIR.

Abriu os olhos e uma Guernica tamborilava na sua cabeça no auge do bombardeio alemão. Corpos caíam feito chuva de verão nos noticiários diários, atormentando seus dias acordados e há muitos dias também atormentando o seu sono. Em cada morte, ele morria mais um pouco. Se forçou a levantar da cama, apesar das dores em […]

Categorias
prosa poética

NOSTALGIA

A noite é pálida sem a vida do universo amostra e um vento fresco balançando as folhas outonais das árvores. O som do rio inunda os ouvidos e os motores ainda triunfam sobre a cidade. Sinto a saudade do que sonhei e não tive, passeando entre minhas lembranças mal arquivadas na memória. Meu cão me […]

Categorias
crônica narrativa

SILÊNCIO

A rua era um vazio assombroso e o vento breve de outono soprava levantando a poeira que se acumulava nas sarjetas. Maritacas gritavam sobre sua cabeça e os cães estavam em silêncio nos quintais. O sol brilhava forte já pela metade da manhã, cruzando as copas das árvores e brilhava nas poças d’água da chuva […]

Categorias
crônica

AS FOLHAS

plantas, folhas, livros

Categorias
crônica narrativa

BAR

Bar, luzes fluorescentes iluminando o salão, mesas vazias, balcão com dois clientes; estão bêbados. Um grito da porta, “tem Antarctica?”, emerge a resposta num grave sotaque nordestino, “só Brahma, Itaipava e Skol!”, a mulher para e reflete por alguns segundos e decide pela Brahma. É uma mulher magra, aspecto encardido, pernas finas de passarinho magro […]

Categorias
crônica

SANTA CRUZ FC

Meu avô instituiu um clube de futebol, num recanto escondido do mundo, para as bandas do velho distrito de Saquarema. Isso mesmo, a cidade que deu nome aos conservadores do segundo reinado do país-colônia chamado brasil. O lugar era o Rio Seco e era o final dos anos 20 do louco século 20. Entre guerras. […]

Categorias
crônica

MORTEM

Se houvesse alguma esperança no fim da noite, teria eu me jogado pela madrugada inteira. No entanto, a esperança foi lançada a fogueira no mesmo dia em que o oxigênio correu pelos meus pulmões em 1981. Desde o primeiro momento os sussurros, dos lábios vazios da boca desdentada da morte, atormentaram os meus ouvidos dia […]

Categorias
crônica

NAVIO NEGREIRO

Por muitas vezes eu me perdi pensando quantos negros da costa africana se perderam na imensidão do oceano atlântico, lançados ao mar morto pelas condições tenebrosas em que se encontravam nos porões fétidos e humilhantes dos navios de traficantes. Amontoados entre madeiras úmidas, amarrados as correntes enferrujadas, misturados a tudo que era posto para fora […]

Categorias
crônica

A crônica da minha morte

É um dia qualquer de um ano qualquer. Meu pâncreas dói como nunca, o suor escorre pelos poros como uma cachoeira e a dor insuportável faz com que meus olhos se fechem. Não percebi que é a última vez que vejo a luz do sol. Algumas pessoas correm para me levar aos cuidados de algum […]